fbpx
l

Ut wisi enim ad minim veniam, quis laore nostrud exerci tation ulm hedi corper turet suscipit lobortis nisl ut

Recent Posts

    Sorry, no posts matched your criteria.

Image Alt

Anel Intra Estromal

Anel Intra Estromal

O que é o Anel Intra Estromal?
São pequenos segmentos circulares confeccionados em acrílico. Este material é inerte, assim, não provoca rejeição e pode ser implantados um ou dois segmentos.

 

Qual a indicação para o implante do Anel Intra Estromal?
É uma alternativa para o tratamento do ceratocone, uma doença hereditária que se desenvolve geralmente na adolescência que provoca o afinamento e a deformação da córnea (membrana anterior transparente do olho).

Nos estágios iniciais, o portador de ceratocone pode se beneficiar do uso de óculos, mas com a evolução da doença, as lentes de contato são mais indicadas para o tratamento. Porém se não houver a adaptação às lentes de contato, o anel pode ser uma alternativa mais segura.

Esta técnica pode evitar o transplante de córnea que é um procedimento complexo devido ao risco de rejeição. Outras possíveis indicações para o anel intracorneano são os astigmatismos (irregularidades corneanas) gerados por ectasia pós excimer laser, degenerações corneanas e transplante de córnea.

 

O anel é implantado em todos os casos de ceratocone?
Não, nos casos de ceratocone avançado com opacidade corneana e em córneas muito finas há contraindicação ao uso do anel. Assim, uma avaliação oftalmológica completa será necessária, incluindo biomicroscopia (análise da transparência), topografia (análise do relevo) e paquimetria (medida da espessura).

 

Há quanto tempo existe a técnica do Anel Intra Estromal?
Os implantes intracorneanos foram desenvolvidos há cerca de 50 anos com finalidade refrativa (correção de grau). Como os resultados não foram satisfatórios, esta técnica foi praticamente abandonada.

Os bons resultados no tratamento do ceratocone com anel intracorneano levaram o Conselho Federal de Medicina a aprovar este procedimento que é, hoje, implantado em vários países.

 

O uso do Anel Intra Estromal vai corrigir completamente a visão?
O segmento de anel é uma órtese, assim, seu objetivo é regularizar a superfície corneana, de tal forma que a visão possa ser restabelecida de forma complementar ao uso de óculos ou mesmo de lente de contato.

A recuperação visual após o implante do anel intracorneano é progressiva, havendo flutuação da visão no período pós-operatório e após algumas semanas ocorre a estabilização da visão.

Em comum com a ceratoplastia penetrante, a necessidade de alguma forma de correção visual com uso de óculos ou de lentes de contato podem permanecer subsequentes a cirurgia. Devemos lembrar que muitos portadores de ceratocone, antes do anel intraestromal, tinham como única alternativa o transplante de córnea, que frequentemente necessita de óculos ou lentes de contato para a reabilitação visual final.

 

Como é feito o implante de Anel Intra Estromal?
Durante o preparo da cirurgia é aplicado uma anestesia tópica (colírio anestésico), tornado o procedimento totalmente indolor.

É uma cirurgia realizada em bloco cirúrgico com auxílio de um microscópio. E a alta tecnologia desenvolvida e com a utilização de um material cirúrgico de alta precisão, permite ser realizada em aproximadamente 40 minutos.

Após a cirurgia é colocada uma lente de contato como curativo. São prescritos colírios antibióticos e anti-inflamatórios e o retorno às atividades habituais ocorre após alguns dias.

 

Existe algum risco com o implante do Anel Intra Estromal?
Como qualquer cirurgia, complicações são descritas, podendo ocorrer infecção e expulsão do anel, embora com uma incidência muito baixa. Assim, o uso da medicação prescrita e cuidados como não coçar os olhos são muito importantes no pós-operatório.

Na ocorrência de alguma complicação, os anéis podem ser removidos, voltando o paciente à situação anterior, dessa forma o procedimento pode ser reversível.