fbpx
l

Ut wisi enim ad minim veniam, quis laore nostrud exerci tation ulm hedi corper turet suscipit lobortis nisl ut

Recent Posts

    Sorry, no posts matched your criteria.

Image Alt

Cirurgia Refrativa a Laser

Cirirgia Refrativa a Laser

A cirurgia refrativa é o nome dado às cirurgias para corrigir miopia, hipermetropia e astigmatismo. A visão nítida é resultado da focalização das imagens na retina, tão logo passem através dos meios transparentes do olho (córnea, humor aquoso, cristalino e humor vítreo) transformando-se em impulso nervoso que é, então, transmitido ao cérebro. Quando a imagem não é focalizada sobre a retina, a visão não é nítida, estabelecendo-se, assim, os diferentes erros de refração.

Quando a cirurgia é bem indicada de acordo com o caso do paciente e realizada com equipamentos mais modernos, as chances de correção são altíssimas e a grande maioria dos pacientes tem suas expectativas atendidas, ficando livres de seus óculos.

 

As diferentes técnicas cirúrgicas

 

LASIK
O laser é aplicado nas camadas intermediárias da córnea, sendo a camada superficial preservada na forma de uma lamela (FLAP) que será recolocada, imediatamente, após a aplicação. A lamela (FLAP) é criada com o auxílio de um aparelho de precisão (microcerátomo) que produz um disco circular na córnea.

O tempo de aplicação é inferior a 2 minutos por olho, corrigindo até 12 graus de miopia, até 5 graus de hipermetropia e até 5,25 graus de astigmatismo. A cirurgia é realizada, geralmente, nos dois olhos ao mesmo tempo.

O paciente vai para casa imediatamente após o procedimento, usando apenas óculos escuros ou protetores de plástico transparente. Esta técnica tem como grande vantagem a recuperação mais rápida, com o mínimo desconforto pós-operatório. Em geral, não há necessidade do uso de lente de contato terapêutica no pós-operatório.

 

LASEK
Consiste em uma pequena variação do PRK no qual é criada uma fina lamela (FLAP) com o epitélio (camada mais superficial da córnea). A criação de um FLAP epitelial é geralmente facilitada pela aplicação de uma solução alcoólica.

 

PRK
Esta técnica tem como grande vantagem o altíssimo nível de segurança, especialmente em pacientes córneas mais finas ou com leves alterações em sua curvatura.

Durante o procedimento, o cirurgião remove a camada mais superficial da córnea (epitélio) e, então, realiza a aplicação de feixes de laser para vaporizar camadas superficiais de tecido corneano.

Com a mudança da curvatura da córnea, os problemas de foco são reduzidos ou eliminados. O tempo de cicatrização da camada superficial da córnea é de aproximadamente 3 a 4 dias.

 

PTK
É uma técnica de fotoablação terapêutica com laser indicada em leucomas superficiais (manchas brancas na córnea), cicatrizes e imperfeições de superfície. A cirurgia é feita com anestesia tópica e tem duração máxima de 5 minutos. Após o ato cirúrgico, não há necessidade de curativos, embora seja necessário o uso de lentes de contato terapêuticas.

 

Quem pode fazer a cirurgia refrativa?
A cirurgia é indicada para pessoas a partir dos 21 anos, quando é esperada a estabilização do grau. Após os 40 anos, somam-se ao grau de longe e de perto (presbiopia ou vista cansada), devendo-se considerar nesse caso, a possibilidade do uso de óculos para leitura. Pode-se, ainda, fazer cirurgia em báscula ou monovisão (um olho para longe e outro para perto), o que possibilita menor dependência de qualquer tipo de correção.

Na avaliação pré-operatória, além da consulta oftalmológica normal, serão realizados alguns exames complementares mais específicos para afastar a possibilidade de haver alterações ou degenerações oculares que contraindiquem a cirurgia.

 

Contraindicações
Algumas pessoas não podem se submeter à cirurgia, caso apresentem:

  • Doenças oculares infecciosas em atividade (conjuntivite, blefarite, ceratite, úlcera de córnea, etc.).
  • Ceratocone, que é uma deformidade da córnea de origem, geralmente, familiar. No caso dessa patologia, é indicado o uso de lentes de contato, Crosslink Corneano, cirurgia de Corneal Ring (anel corneano) ou até mesmo o transplante de córnea.
  • Gravidez

 

Procedimentos e exames pré-cirúrgicos
A avaliação pré-operatória é feita através da consulta oftalmológica completa, que inclui: os exames de refratometria (avaliação do grau), tonometria (medida da pressão intraocular), mapeamento da retina e o estudo detalhado das condições da córnea, através de exames complementares como a topografia corneana, ORBSCAN / PENTACAN (mapas do relevo anterior e posterior da córnea), paquimetria ultrassônica da córnea (medida da espessura corneana), microscopia especular corneana (contagem das células da camada posterior da córnea) e quando necessário a aberrometria baseada na análise da frente de onda – (WAVE FRONT OPD SCAN) que identifica e quantifica aberrações ópticas de até 5ª ordem, para que possam ser realizadas cirurgias personalizadas da córnea.

 

Recomendações pré e pós-cirúrgicas
Antes da cirurgia, o paciente deve suspender o uso das lentes de contato. No pós-operatório com a aplicação do LASIK, não existe necessidade do uso de nenhum tipo de curativo. Já na técnica de PRK, há a necessidade do uso de lentes de contato gelatinosas terapêuticas durante 5 dias, período em que ocorre a re-epitelização da área tratada.