fbpx
l

Ut wisi enim ad minim veniam, quis laore nostrud exerci tation ulm hedi corper turet suscipit lobortis nisl ut

Recent Posts

    Sorry, no posts matched your criteria.

Image Alt

Oftalmologia RPL

Glaucoma: conheça uma das doenças que mais causam cegueira no mundo

Glaucoma: conheça uma das doenças que mais causam cegueira no mundo

O glaucoma causa lesões no nervo óptico e faz com que a visão do paciente fique comprometida, podendo levar à cegueira e um dos fatores relacionados com o aparecimento da doença é o aumento da pressão intraocular. 

Trata-se de uma doença crônica, portanto, sem cura. Inicialmente assintomática, essa condição se desenvolve lentamente e de maneira silenciosa e progressiva. É possível que muitas pessoas convivam com esse problema por anos sem, ao menos, ter ciência. 

Veja a seguir como o glaucoma é diagnosticado, quais são os fatores de risco, seus principais sintomas e como ele pode ser controlado. 

Sintomas

Ao longo de seu desenvolvimento, lento e gradual, o glaucoma pode apresentar alguns sintomas como: 

  • Afunilamento do campo de visão;

  • Visão turva;

  • Dilatação da pupila (midríase);

  • Dificuldades para ver no escuro;

  • Fortes dores de cabeça;

  • Náuseas e vômitos;

  • Dores intensas na parte interna do olho;

  • Olhos vermelhos;

  • Lacrimejamento;

  • Sensibilidade excessiva à luz;

 

Fatores de risco do glaucoma

Entre os fatores de risco para o desenvolvimento desta enfermidade estão:

  • Aumento da pressão intraocular;

  • Alterações no nervo ótico;

  • Hipertensão;

  • Diabetes;

  • Histórico familiar;

  • Uso frequente de colírios feitos à base de corticoides.

  • Idade acima de 35/40 anos.

Tipos de glaucoma

A doença é dividida em três tipos, cada um com suas características e causas distintas, conforme segue:

  • Ângulo aberto;

  • Ângulo fechado;

  • Secundário;

  • Congênito.

Confira a seguir as particularidades de cada um dos tipos de glaucoma.

Glaucoma de ângulo aberto

É o tipo mais comum de glaucoma e caracteriza-se pela obstrução dos canais de drenagem do olho. Por ser uma doença inicialmente assintomática, crônica e progressiva, deve ser diagnosticada o mais cedo possível, a fim de evitar que a cegueira seja irreversível.

Glaucoma de ângulo fechado

Apesar de ser menos comum, o glaucoma de ângulo fechado deve ser tratado rapidamente e também pode causar perda de visão, pois o fechamento do ângulo aumenta a pressão intraocular.

Glaucoma secundário

O glaucoma secundário pode ser hereditário ou causado pelo uso de certos medicamentos, que podem favorecer o aumento da pressão intraocular. Doenças como diabetes ou cirurgias oculares malsucedidas também podem ser responsáveis pelo quadro.

Glaucoma congênito

É o tipo de glaucoma mais raro e acomete crianças e recém-nascidos. Nele, o aumento da pressão intraocular acontece ainda no desenvolvimento do feto e é de extrema importância que o problema seja identificado o quanto antes, por isso é imprescindível que seja realizado, ainda na maternidade, o  “teste do olhinho”.

Em casos de suspeita de glaucoma é essencial avaliar a estrutura dos olhos. Para isso, exames como tomografia de coerência óptica e retinografia costumam ser solicitados pelos oftalmologistas. Além disso, alguns outros exames podem auxiliar no diagnóstico do glaucoma, alguns deles são:

  • Oftalmoscopia;

  • Tonometria;

  • Paquimetria;

  • Perimetria;

  • Gonioscopia.

Como tratar o glaucoma

Como já dito anteriormente, o glaucoma não tem cura. Porém, o tratamento adequado é capaz de controlar sua evolução. 

Muitos casos desta doença estão diretamente relacionados a outras condições de saúde, como diabetes, por exemplo. Nesses casos, é necessário que seja feito um tratamento específico contra a doença que desencadeou o distúrbio ocular.

O uso de colírios pode ser indicado pelo oftalmologista como tratamento contínuo, e a doença pode também ser controlada por meio de cirurgia e aplicações de laser. O procedimento cirúrgico é considerado como última opção.

Fique atento aos sintomas e procure ajuda especializada para cuidar da sua saúde ocular. Entre em contato com a Clínica de Oftalmologia Dr. Roberto Pereira Lima

Acesse o nosso site e confira nossa rede credenciada de convênios.