fbpx
l

Ut wisi enim ad minim veniam, quis laore nostrud exerci tation ulm hedi corper turet suscipit lobortis nisl ut

Recent Posts

    Sorry, no posts matched your criteria.

Image Alt

Oftalmologia RPL

Cirurgia refrativa: saiba o que é e como funciona o procedimento a laser

A cirurgia refrativa a laser é um procedimento totalmente seguro que utiliza um laser para corrigir erros de refração (miopia, astigmatismo e hipermetropia). O procedimento, que tem como objetivo recuperar a qualidade da visão. É recomendado para indivíduos com idade superior a 21 anos e que não possuam outras condições oculares, como catarata, glaucoma e presbiopia.

Continue lendo e confira como o procedimento é realizado e quais os benefícios que ele pode trazer para a sua saúde ocular.

O que é a cirurgia refrativa?

Como citamos anteriormente, a cirurgia tem como objetivo corrigir alguns erros refrativos. Entre eles estão:

A cirurgia também pode solucionar casos em que o paciente apresenta mais de um erro de refração.

Como a cirurgia refrativa a laser é feita

O laser é aplicado na córnea, em sua camada mais profunda, e pode ser realizada    com diferentes técnicas.

O procedimento costuma durar, aproximadamente, 10 minutos. O que vai determinar o tempo de duração será a técnica utilizada.

Conheça as técnicas para a realização da cirurgia refrativa

Existem três técnicas diferentes para a realização desta cirurgia, são elas:

Lasik

Nesta técnica, é realizado um corte fino na córnea com o auxílio de uma lâmina. Após a delaminação da camada superficial da córnea, também conhecido como flap, o laser é aplicado para que o grau seja corrigido. Ao término do procedimento, o flap é colocado novamente no lugar.

Durante o período pós-operatório, recomenda-se que o paciente evite coçar ou esfregar as mãos nos olhos para que o flap não saia do lugar e o processo de cicatrização não seja prejudicado.

iLasik

Estando um passo à frente da Lasik convencional, a técnica iLasik é mais moderna em que, basicamente, o procedimento é o mesmo. Porém, a recuperação é mais rápida e o paciente não sente dores ou incômodos durante o período pós-operatório.

PRK

Por ser uma técnica cirúrgica sem cortes, a PRK é considerada um pouco mais segura. A cirurgia consiste na raspagem do epitélio, uma das camadas mais superficiais da córnea, para que o laser seja aplicado, corrigindo o grau do paciente.

Após a cirurgia, uma lente de contato gelatinosa é colocada sobre os olhos, a fim de protegê-los e diminuir as dores durante o período pós-operatório. É indicado que o paciente fique com elas por até 10 dias.

Apesar de ser considerada mais segura, o processo de recuperação é mais demorado, podendo provocar dores e desconfortos que duram por mais tempo e a visão demora uma semana para apresentar melhoras. Em alguns casos, essa evolução pode demorar até um mês.

Pré-operatório

Antes da realização da cirurgia refrativa, um exame pré-operatório é feito e avaliado por um médico especialista, que decidirá se o paciente está em perfeitas condições para realizar o procedimento. Questões como espessura da córnea e estabilidade do grau são fatores determinantes nesta avaliação.

No dia da operação, é importante que o paciente esteja acompanhado de um adulto e não tenha feito uso de maquiagem ou cremes no rosto. Cabeça e rosto devem estar bem limpos e o indivíduo não deve portar nenhum objeto metálico.

Realização do procedimento e período pós-operatório

O paciente deita-se em uma maca e é orientado a olhar fixamente para uma luz. É neste momento que o oftalmologista fotografa com uma câmera especial os olhos do paciente para definir qual o tratamento correto para as córneas.

Posteriormente, ele coloca o colírio anestésico nos olhos do paciente e leva-o para a sala de cirurgia. O efeito da anestesia local dura, em média, de 45 minutos a uma hora.

Já na sala de cirurgia e deitado na maca, o paciente é orientado a olhar para o aparelho que irá aplicar os raios em suas córneas. Para auxiliá-lo, o cirurgião faz o uso de um instrumento que mantém as pálpebras abertas durante a operação. Enquanto isso, o olho que não está passando pelo procedimento é coberto por um protetor.

Após a cirurgia, o médico instila gotas de colírio nos olhos do paciente, que costumam ficar sensíveis após o procedimento. É bastante comum que o indivíduo sinta algum desconforto no pós-operatório, mas são necessários que alguns cuidados sejam tomados:

  • Evitar exposições ao sol e ao vento;
  • Não coçar ou esfregar os olhos;
  • Utilizar colírios, de acordo com as recomendações médicas.

Em que casos não posso realizar a cirurgia?

A cirurgia refrativa a laser não é indicada para pessoas com idade inferior a 21 anos e para pacientes que possuam graus muito altos. Além disso, o grau mínimo para a realização desta cirurgia é entre 0,75 a 1, porém há necessidade de realização de alguns exames pré-operatórios para garantir que as córneas estejam saudáveis e apresentem espessura suficiente para receber a cirurgia.

O procedimento também não é recomendado para pacientes com as seguintes patologias:

  • Ceratocone;
  • Glaucoma;
  • Catarata;
  • Diabetes descontrolada;
  • Portadores de doenças autoimunes que não estejam controladas.

Benefícios

A cirurgia refrativa traz uma série de benefícios para a vida do paciente.

Após a recuperação total, você poderá ficar livre dos óculos ou das lentes de contato, o que te permite voltar a realizar atividades básicas do seu dia a dia, até a prática de esportes, nadar ou ir à praia, tudo isso sem depender de instrumentos para melhorar sua visão.

Ficou com alguma dúvida ou possui algum dos problemas citados ao longo do texto? Entre em contato com a Clínica de Oftalmologia Dr. Roberto Pereira Lima.

Com quase 24 anos de experiência, oferecemos um atendimento de alta qualidade para que você possa manter a sua saúde ocular em dia. Agende sua consulta, teremos o maior prazer em ajudá-lo.

Siga nosso Instagram e fique por dentro de todas as nossas postagens.